sexta-feira, 1 de junho de 2018

Regulamentaçao Profissional dos Gestores Ambientais - Vamos votar - SIM ...


A Associação Paulista dos Gestores Ambientais - APGAM , vem solicitar aos Gestores Ambientais a sua participação votando por meio do link abaixo - VOTO - SIM a favor da Regulamentação do Profissional de Gestão Ambiental. A participação dos acadêmicos e profissionais é de fundamental importancia, porque vamos consagrar as responsabilidades que atualmente já participamos na área socioambiental.

SE VOCÊ TEM INTERESSE QUE O PL 2664/11 SEJA APROVADO PELA COMISSÃO CCJC E NAS DEMAIS INSTÂNCIAS, POR FAVOR CLIQUE NESTE LINK E RESPONDA QUE CONCORDA. NÃO CUSTA NADA PESSOAL É SÓ UM MINUTINHO DE SEU TEMPO QUE PODE AJUDAR A MUDAR TUDO.

Link: https://forms.camara.leg.br/ex/enquetes/526823

Diretoria: Associação Paulista dos Gestores Ambientais - APGAM

quinta-feira, 24 de maio de 2018

Projeto Hortas Pedagogicas - Iniciaram as aulas e visitas dos Gestores e profissionais da área ambiental nas 200 unidades escolares do Ensino Fundamental..



A partir deste dia 21/05/2018 depois de todas as expectativas os Gestores Ambientais e outros colegas profissionais da área ambiental iniciaram as visitas nas escolas de ensino basico, nas condições de técnicos responsáveis pelas instalações de 200 Hortas Pedagógicas nas regiões Norte, Sul, Leste e Oeste do Município de São Paulo. E que tem como base pedagógica o programa do ano letivo de 2018 – Currículo da Cidade. Com o patrocínio da Fundação Banco do Brasil a Secretaria de Educação do Município de São Paulo, na pessoa de seu Secretario – Professor Alexandre Schneider, acolheu entre seus pares uma leitura pedagógica sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – ODS criando um programa para o ano letivo de 2018, em especial as escolas de ensino básico "Currículo da Cidade", entre seus objetivos, e dar a continuidade do aprendizado oferecido na sala de aula em atividades que irão produzir elementos práticos de conhecimento e de cidadania socioambiental. A proposta do Projeto Hortas Pedagógicas é estabelecer parte dos “conteúdos” disponibilizados pelos senhores professores, em um campo pratico de no mínimo 5m2 de pura exposição de conhecimentos, possibilitando ao professor e seus alunos a magia do contato com a terra, observar as sementes, as mudas, a periodicidade das hortaliças, como: alface, cenoura, couve, tomate e reconhecer as identidades, suas origens, e a compreensão que até em seu destino final como alimento, seus resíduos igualmente são valorados e retornam alimentando a própria terra.

Neste cenário a Associação Paulista dos Gestores Ambientais – APGAM, a convite da Secretaria do Verde do Município de São Paulo, tornou-se parceira operacional deste projeto junto a Secretaria de Educação e Fundação Banco do Brasil, E desde a assinatura deste convênio Out/17 vem colaborando nas ações indicadas pela Secretaria de Educação, nos aspectos de formação pedagógica de nossos caros professores que assumiram esta rica missão, com toda a alegria de mais um espaço para cultivar saberes, e em particular os profissionais de Gestão Ambiental em oferecer o melhor cultivo, mas qualificar mutuamente a todos em uma cidadania socioambiental observando os eixos de conhecimento expostos no programa do ano letivo de 2018, e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável - ODS.

Texto: Ga. Jose Ramos de Carvalho
Foto: Ga. Natalia / Ecologa. Isabelle                                             Patrocínio:
                                                                               

sábado, 21 de abril de 2018

PROJETO HORTAS PEDAGOGICAS - 1a. AULA.




Nesta ultima semana nos dias 17/04 e 19/04/2018, demos o inicio ao "Projeto Hortas Pedagógicas" uma parceria da Associação Paulista dos :Gestores Ambientais - APGAM, com a Secretaria de Educação do Município de São Paulo, e com o apoio da Fundação Banco do Brasil. Este projeto teve a sua assinatura no 2o. semestre de 2017 e até esta primeira etapa realizamos o processo seletivo dos colegas profissionais, inclusive com a participação e aprovação de outros profissionais fora da orbita da Gestão Ambiental, mas que tinham um lastro de conhecimento na composição de hortas que o intercambio seria prazeroso e benéfico para as escolas do ensino fundamental do Município de São Paulo. E toda a moldura do projeto pedagógico esta baseado no programa letivo de 2018 - "Currículos da Cidade" apresentado pela SME para que as escolas evidencie os ODS - Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, em uma relação pratica e participativa junto as seus alunos, para que possamos introduzir conceitos mais saudáveis  de alimentação natural  e sustentabilidade. Embora, o cronograma esteja apertado, após o EDITAL dirigido especificamente as escolas publicado no dia 13/04/2018 

 com o ato de inscrição e apresentação dos colegas professores indicados por sua unidades escolares para o dia 17/04/2018, as inscrições atingiram as 200 escolas que deveriam ser inscritas, e ainda provocou uma lista de espera de dezenas de unidades superando todas as expectativas da Secretaria de Educação do Município de São Paulo. E no dia 17/04/2018 na Faculdade Anhanguera, situada na Rua Afonso Celso, que cedeu gratuitamente o seu Auditório para este encontro inicial do Projeto Hortas Pedagógicas, a qual todos os parceiros envolvidos agradecem a recepção e o apreço disponibilizado pelos seus colaboradores. Em uma manha de sol que invadia os espaços da recepçao os colegas professores foram se inscrevendo em suas DRE - Divisão Regional Escolar de seus bairros de origem, e rapidamente o auditorio ficou repleto para as apresentações institucionais dos parceiros envolvidos no Projeto Hortas Pedagogicas.


 E assim transcorreu no dia 19/04/2018 com o mesmo entusiasmo e carregado de boas expectativas para que o trabalho pratico se apresente rapidamente. Nestes dois encontros foram apresentados aos professores os profissionais técnicos que prestarão o serviço de acompanhamento e instalação da Hortas Pedagógicas, que produziram bons momentos de intercâmbios, construção de comunicação entre as escolas, e outros fundamentos de logistica e deslocamentos. A participação dos professores se aproximaram a marca de 600 participantes de acordo com a SME, e na saida do encontro ainda receberam um belo presente do "Projeto Arvore Generosa" que distribui mudas de "Ipê Brancos ou Rosa" que tem como tema: Uma árvore para cada criança de São Paulo. 

Texto/foto - Diretoria de Comunicação - APGAM

segunda-feira, 2 de abril de 2018

Professores municipais retornam às aulas em SP.



Término da greve ocorreu após votação da Reforma da Previdência ter sido adiada em 4 meses.

Por Bom Dia SP, São Paulo

Professores da rede municipal de ensino de São Paulo retornaram ao trabalho nesta quarta-feira (28) após 20 dias de paralisação. Eles protestavam contra a reforma da Previdência proposta pelo prefeito João Doria (PSDB) e decidiram encerrar a paralisação nesta terça (27) em uma assembleia após a votação da reforma ter sido adiada em 120 dias pelos vereadores da Câmara Municipal.
Na porta da unidade de ensino, os professores fixaram um cartaz dizendo que queriam o fim da greve e que os alunos não serão prejudicados, pois as aulas serão repostas. A mensagem também pedia apoio dos pais para a retirada do projeto da reforma da votação.
Na tarde desta terça-feira (27), o presidente da Câmara Municipal, o vereador Milton Leite (DEM), abriu a sessão extraordinária informado que o PL seria retirado da pauta por 120 dias para discussões.

Proposto pelo Executivo, o projeto pretende, entre outros pontos, aumentar a alíquota básica de contribuição previdenciária de 11% para 14%. Do lado de fora da Câmara, os servidores que protestavam contra a votação, celebraram o adiamento.

Fonte: Portal G1/Globo.

Nota: A Associação Paulista dos Gestores Ambientais – APGAM informa que retoma o Projeto Hortas Pedagógicas neste momento de "encerramento da paralisação" dos professores; o cronograma e o “Plano de Trabalho” estabelecido em parceria com a Fundação Banco do Brasil em 200 escolas do Ensino Fundamental do Município de São Paulo. O processo de seleção dos profissionais já foram concluídos, e agora estamos aguardando a lista da SME das escolas que serão contempladas conforme edital.

Diretoria - APGAM




sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Projeto "Hortas Pedagogicas" - Entrevistas e Visita da Fundação Banco do Brasil.




Neste dia 21/02/2018 após o recebimento de dezenas de currículos aconteceram as entrevistas dos Gestores Ambientais selecionados que tinham experiências na formação de hortas  dentro das expectativas para atender o programa do ano letivo de 2018 - "Currículos da Cidade” nas escolas de ensino básico e fundamental do município de São Paulo. Temos que acrescentar que outros profissionais que enviaram os seus currículos igualmente foram considerados e os selecionados participaram de todo o processo porque contabilizavam boas praticas dentro do perfil esperado pela APGAM, SME e Fundação Banco do Brasil. As entrevistas foram realizadas na ECCAPLAN dentro do espaço CETEC/USP.
Os profissionais que participaram das entrevistas atenderam positivamente o perfil esperado pela Associação Paulista dos Gestores Ambientais – APGAM. Tivemos a presença dos Assessores do setor de currículos da SME para acompanhar o processo de seleção, o Diretor de Projetos – Ga. Edmilson Gonçalves – APGAM, o Eng. Fernando Beltrame – Programa Residuo Zero/ECCAPLAN, e o Ga. Jose Ramos de Carvalho – Pres. da APGAM.


Nota de Agradecimentos:

Aos todos os profissionais que enviaram as suas experiencias e as boas praticas na área ambiental. E fara parte do acervo técnico da Associação Paulista dos Gestores Ambientais para futuros projetos. E nos colocamos a disposição dos colegas Gestores Ambientais que aguardamos o seu projeto para que possamos juntos viabilizar e traduzir em benefícios socioambientais.

Aos diretores da APGAM, em especial a Dir. de Projetos - Ga. Edmilson Gonçalves, pela dedicação plena e voluntaria a favor da concepção dos Projetos que estão na pauta desta pasta.

A ECCAPLAN na pessoa do Engo. Fernando Beltrame parceiro da APGAM na participação dos processos e relações com os parceiros para o sucesso do Projeto Hortas Pedagógicas.

A Fundação Banco do Brasil - FBB, que recentemente esteve nos visitando representando a Gerencia de Assessoramento Técnico: Sr. Edson Anelli - Gerente e Sra. Carla Sampaio - Assessora - sediados em Brasilia/DF. Enalteceram e citaram a importancia do "Projeto Hortas Pedagógicas" e o entorno positivo das boas praticas no âmbito da "politica publica" e em especial a disponibilidade de "Tecnologias Sociais", e outras colaborativas, a ex. Compostagem e Minhocários junto as escolas de Ensino Basico e Fundamental, e a parceria com a Associação Paulista dos Gestores Ambientais - APGAM, o apoio da Secretária da Educação e a atual administração do Município de São Paulo - Prefeito João Doria Junior.

Texto e fotos - Dir. de Comuicação - APGAM

sábado, 3 de fevereiro de 2018

CURRICULO DA CIDADE - Projeto Hortas Pedagogicas - Gestão Ambiental - Ano Letivo 2018


As aulas no Ensino Basico Fundamental ja terão o seu inicio do ano letivo de 2018 efetivamente apos o Carnaval. E em especial para os Gestores Ambientais uma missão igualmente especial em instalar 200 unidades de Hortas Pedagógicas. Um projeto que irá exigir todo o conhecimento técnico, e operacional. Mas terão que ampliar a sua moldura ambiental porque vão agregar os 17 elementos dos ODS - Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e suas ações socioambientais, culturais e de saúde. Serão fundamentos essenciais neste planejamento de conhecimentos e de praticas sustentáveis.

Assista o video - CURRICULO DA CIDADE

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

INSTITUTO FEDERAL DE SÃO ROQUE - inscrições abertas ...


O curso superior de Tecnologia em Gestão Ambiental visa à formação de profissionais de visão abrangente que tratem de questões relacionadas ao controle e gerenciamento ambiental, orientado à melhoria da qualidade das atividades produtivas e, consequentemente, uma melhor qualidade de vida para a sociedade. Os objetivos específicos do curso são desenvolver uma abordagem interdisciplinar da questão ambiental, visando uma perspectiva integrada da gestão do meio ambiente; oferecer ferramentas que auxiliem os acadêmicos na compreensão e análise das questões ambientais atuais e sua relação com as questões econômicas, políticas, culturais, tecnológicas e sociais da sustentabilidade, que permitam transformar os desafios e restrições ambientais em oportunidades de negócios; propiciar a compreensão e a avaliação dos impactos sociais, econômicos e ambientais resultantes da produção, gestão e incorporação de novas tecnologias; incentivar a formação de profissionais empreendedores para atuar no contexto das organizações públicas, privadas e terceiro setor, auxiliando no desenvolvimento de atividades sustentáveis; e promover o desenvolvimento de profissionais éticos e comprometidos com as causas e questões ambientais locais, regionais, nacionais e globais.

Texto e ilustração: Prof. Dr. Renan Felicio dos Reis - Coordenador do Curso Superior - Tecnologia em Gestão Ambiental.